planejamento financeiro

O que é planejamento financeiro?

A educação financeira no Brasil não é muito difundida. Eu mesmo não tive nenhuma aula na escola explicando o que é a educação financeira e como administrar meu dinheiro. Após formado na Academia, eu só ouvia que deveria comprar um imóvel pensando em ir para a reserva.

Se a educação financeira não era assunto ensinado, imagine o planejamento financeiro? Hoje nós vamos falar o que é planejamento financeiro. Também falaremos dos 7 módulos do planejamento financeiro os quais devemos pensar o quanto antes. No entanto, isso não quer dizer que se você tiver mais idade não deverá fazer o seu planejamento também.

O que é planejamento financeiro?

Planejamento financeiro nada mais é do que o processo para você atingir seus objetivos seja de curto, médio ou longo prazo. Por meio do planejamento financeiro você organiza toda sua vida financeira e assim elimina dívidas e pagamento de juros.

Cada pessoa tem um objetivo na vida mas poucas fazem um planejamento para atingir o objetivo. Quando fazemos o planejamento financeiro não só atingimos nossos objetivos e metas com muita tranquilidade como também deixamos nossa família mais confortável, conforme veremos já já.

Não há momento certo para fazer seu planejamento financeiro. Nunca é tarde para começar, no entanto, quanto antes começar, melhor. Certa vez em uma palestra, um suboficial na reserva me perguntou se ele não deveria planejar mais nada, uma vez que já tinha 53 anos. Resumindo a resposta, sim, deve planejar e vamos discorrer sobre isso.

O planejamento também não precisa ser fixo. Ele é uma trilha para chegar no objetivo e não um trilho que você não possa fazer movimentos diferentes do planejado. O importante é planejar.

Os 7 módulos do planejamento financeiro

A Planejar é a Associação Brasileira de Planejadores Financeiros. É a organização que certifica os profissionais chamados de CFP (Certified Financial Planner). Não comentei ainda mas existe uma profissão que ajuda as pessoas a se organizarem financeiramente. Entretanto, você não precisa pagar esse profissional agora, basta seguir o que está neste e nos próximos posts.

A Planejar traz um conteúdo voltado para o profissional e para a pessoa que quer se certificar. Contudo, os módulos são os mesmos que devemos usar no nosso planejamento. A diferença entre eles é que para nós, as orientações são um pouco diferente. Vamos ver um resumo de cada área e depois vamos detalhar em outros posts.

Planejamento Financeiro

O módulo 1 é o próprio planejamento financeiro. Para nós que estamos criando o nosso, é aqui onde iremos definir os objetivos de curto, médio e longo prazo. Se você quer trocar de carro, terá que planejar a troca e não trocar por emoção. Esse planejamento pode ser de curto ou médio prazo.

Se você quer comprar uma casa, também tem que planejar certinho, entretanto, neste caso, o objetivo é de longo prazo. Anote tudo o que você tem vontade de fazer. Da troca do celular até a compra do imóvel. Inclua viagens, faculdade, carro, moto, simplesmente anote tudo neste primeiro momento.

Seguindo os próximos passos, você conseguirá atingir todos os objetivos relacionados neste primeiro módulo. Não precisa ficar preso à essa primeira lista. No decorrer do tempo podemos ajustar tudo, afinal, as prioridades acabam mudando com o tempo.

Gestão Financeira

No segundo módulo chamado de gestão financeira é onde devemos anotar tudo o que entra de dinheiro e tudo o que temos a pagar. Resumindo, é onde devemos fazer o balanço das nossas contas e do que iremos gastar ainda.

É hora de anotar tudo o que compõe o patrimônio e tudo o que consegue poupar. Já é hora de começar a fazer um orçamento dos objetivos que foram traçados no primeiro módulo.

Gestão de Riscos

Neste módulo devemos coletar os dados referente às coberturas que temos para honrar nossas dívidas. Também já podemos definir o quanto estamos dispostos a correr de risco. Esse risco que vamos correr será por conta própria ou vamos terceirizar ?

É na gestão de riscos que pensamos em seguros. Seguro de vida, de carro, de casa, de acidentes e por ai vai. Temos que ver as obrigações financeiras e como paga-las em caso de falta de recursos.

Gestão de Ativos

Este é o módulo que talvez requeira um profissional já de imediato. Você pode aprender a gestão de ativos mas as vezes é melhor consultar um profissional para começar certo. Contudo, como este site traz os bizus para independência financeira, continue acompanhando que você vai aprender um pouco de gestão de ativos.

Vamos coletar então os dados sobre os investimentos que já possuímos. É aqui que definimos a tolerância ao risco e em que tipo de produto queremos investir. Vamos falar sobre alocação de ativos em breve e ele se encaixa aqui.

Na gestão de ativos determinamos os objetivos de investimentos para atingirmos nossos objetivos descritos no módulo um.

Planejamento da Aposentadoria

Este é um dos que mais gosto de planejar. Já comentei aqui sobre independência financeira e sobre a aposentadoria. O planejamento para aposentadoria começa desde os bancos escolares ou assim que se tem contato com a educação financeira.

Aqui devemos pensar com quantos anos queremos nos aposentar e como estaremos quando isso acontecer. Temos ciclos na nossa vida financeira mas devemos fazer um planejamento mínimo para nossa aposentadoria. Muitos acham que a aposentadoria está muito longe mas é assim que se planeja e executa um bom plano sem sofre no futuro.

Planejamento Tributário

Se tem algo que não gostamos é de declarar o imposto de renda e ainda ter que pagar no fim das contas. É muito ruim vender um apartamento, não comprar outro em seis meses e ter que pagar 15% sobre o ganho de capital. Para contribuir com a aposentadoria do módulo anterior, nesta etapa pensamos também na previdência privada.

Cabe lembrar que receber herança também leva a pagar muitos impostos e tudo isso tem que ser pensado no planejamento tributário. Essa parte de inventários e impostos é tratado no próximo módulo, como veremos agora.

Planejamento Sucessório

Por fim, o último módulo nos leva a fazer um planejamento sucessório. No Brasil pagamos o famoso ITCMD, imposto sobre transmissão de causa mortis e doação. Ele varia de estado para estado mas de qualquer maneira, após pagar imposto a vida inteira, seus herdeiros ainda irão pagar mais um imposto após sua morte.

Nesta etapa deve ser pensado em como o patrimônio pode ser distribuído de modo a evitar pagar alguns impostos ou ao menos diminuir o valor. É muito importante pensar na sucessão dos bens enquanto estamos com vida, após isso, será discussão sobre a distribuição de herança, impostos e morosidade no inventário.

Considerações Finais

Comentei sobre 7 módulos para um planejamento financeiro. Parece muita coisa e complexo mas vou mostrar no futuro que não é. O importante é planejar seu futuro financeiro indo até o que acontecerá após sua morte. Ter tranquilidade na aposentadoria é fundamental para a saúde. Para isso, basta acompanhar os próximos posts que estaremos sempre falando sobre como podemos nos planejar melhor.

Se tiver alguma dúvida pelo meio do caminho, não deixe de perguntar nos comentários.

Selva!

MEN

Leave a Reply